HOMEM DE FERRO

dicas de filmes 28 setembro

Oizinho! Tudo bem? Espero que sim! No post de hoje vamos falar sobre ninguém mais, ninguém menos que (rufem os tambores) Iron Man (Homem de Ferro). Finalmente vamos falar sobre Tony Stark (Robert Downey Jr.) um dos melhores personagens dos filmes da Marvel, quem concorda respira! Homem de Ferro estreou em maio de 2008, sendo o primeiro filme a ser lançado da Marvel, com uma pequena diferença do The Incredible HulkO Incrível Hulk (que ainda não era nosso querido Mark R como ator, mas vamos falar sobre isso no próximo post, eu amo uma ordem cronológica).

Sinopse: Tony Stark (Robert Downey Jr.) é um industrial bilionário, que também é um brilhante inventor. Ao ser sequestrado ele é obrigado por terroristas a construir uma arma devastadora, mas, ao invés disto, constrói uma armadura de alta tecnologia que permite que fuja de seu cativeiro. A partir de então ele passa a usá-la para combater o crime, sob o alter-ego do Homem de Ferro.



O filme começa com Stark (Robert Downey Jr.) no Afeganistão, para fazer uma demonstração do novo míssil “Jericho”, logo depois da demonstração vemos o comboio onde ele está, sendo atacado, deixando muitos mortos e Tony Stark gravemente ferido por uma de suas próprias armas (sim, bem grande escrito Stark, e a Wanda achou que só ela e a família tinham sido atacados por armas Stark hehe). Ele é capturado por um grupo terrorista, preso em uma caverna com um eletroímã no peito para manter os fragmentos da bomba longe do coração (esse eletroímã foi colocado por um outro refém Yinsen, uma fadinha sem defeitos). Mas como já é de se esperar, o líder do Dez Anéis (os terroristinhas), faz uma proposta para Stark, se ele fizer um míssil Jericho para ele, Tony é liberto (todos sabemos que não vai rolar, até Yinsen e Tony concordam com isso – sabemos que eles assistem filmes suficiente 😆).
Não é à toa que Tony Stark é chamado de gênio! Como ele sabia que aquele trato era tudo papo furado, decidiu que não ia construir míssil nenhum para aquela galera, então resolveu começar um projeto secreto junto com o novo migo Yinsen Shaun Toub (que já falamos, mas vamos destacar, é um amorzinho). Juntos constroem o “reator arc” para dar energia ao eletroímã e também um traje de armadura para auxiliar na fuga deles. Mas os terroristas não são tão idiotas assim, e percebem que está demorando muito para o míssil ficar pronto e que o que eles tanto estão trabalhando não tem nada ver com o projeto do Jericho.

Então temos o projeto pronto, a armadura precisa carregar, mas não vai dar tempo porque os Dez Anéis sabem que tem alguma coisa errada, então atacam a “oficina” onde Stark e Yinsen estavam trabalhando, Yinsen resolve ganhar tempo e distrair os terroristas e a armadura funciona. Depois disso é só tiro, porrada e bomba, ah tem lança chamas também (acabei com a musiquinha né?). Tony voa para longe com a armadura e acaba caindo no deserto, tendo o traje todo destruído. Ele passa um bom tempo vagando pelo deserto, quando é encontrado e resgatado pelo amigo Rhodes (Terrence Howard).




Já de volta em casa, Stark resolve fazer uma coletiva de imprensa para anunciar que a Stark Industries (Indústrias Stark) não irá mais fabricar armas. Obadiah Stane (Jeff Bridges), parceiro de negócios do Tony, aconselha a não fazer isso, porque vai acabar com a industrias Stark e com o legado de Howard Stark (jogou baixo Obadiah), mas Tony continua com a ideia de não fabricar armas e pronto. Como podemos imaginar, Tony Stark resolve fazer na própria oficina de casa uma versão melhorada e mais poderosa do traje de armadura, além de fazer um “reator arc” mais poderoso também (ps.: Tony diz para Pepper colocar fora o antigo “reator arc”, mas ela faz um suvenir para ele – anota isso porque mais para frente, em outros posts, isso vai ser lembrado, ou não).

Enquanto Tony faz testes no novo traje, ele fica sabendo de um evento de caridade realizado pela Indústrias Stark, ao qual não foi convidado (coisa muito irônica já que ele é o Stark), obviamente ele vai mesmo assim, e lá ele fica sabendo pela repórter Christine Everhart (Leslie Bibb) que há armas da empresa, inclusive o Jericho, que foram recentemente entregues aos Dez Anéis e que estão sendo usadas para atacar a aldeia natal de Yinsen, Gulmira. E nesse mesmo evento, descobre que Stane está querendo substitui-lo como chefe da empresa (muitas informações em uma única noite).

Veja também: Capitã Marvel 


Claramente depois de ter recebido todas essas revelações, Tony fica muito irritado e decide colocar a nova armadura e voar até o Afeganistão para salvar as pessoas dos ataques dos Dez Anéis. Enquanto isso, temos uma parte do grupo dos Dez Anéis reunindo as peças do primeiro traje que Stark construiu, aquele mesmo que ele usou para tacar fogo no parquinho (não parquinho literalmente, mas vocês entenderam).


Agora chega aquele momento em que eu falo: “Agora não vou dizer mais nada para vocês não receberem muito spoiler”. Mas vou dizer mais, eles conseguem reconstruir o traje do Stark, dá muito mais problemas, porque como podem imaginar ainda não teve aquela luta principal que acontece quase no fim do filme. Lembram do suvenir que a Pepper deu de presente para o Tony? Vai ser muito importante em um dado momento do filme. Falando em importância, podem ter reparado que não falei muito sobre a maravilhosa Pepper Potts (Gwyneth Paltrow), certo? Então vou dizer mais uma coisinha aqui, ela é muito importante para alguns acontecimentos do filme. Phil Coulson (Clark Gregg) aparece também, falando sobre a S.H.I.E.L.D, uma agencia de combate ao terrorismo (se eu não estou enganada esse é o primeiro filme que vamos ouvir sobre a S.H.I.E.L.D, certo?). Sim, joguei várias informações aleatórias aqui, mas juro que são importantes e que se eu falasse mais ia ter muito spoiler (não me odeiem).

Esse foi o primeiro filme que assisti dos personagens da Marvel e não tem como eu dizer que não gostei. Eu AMO o Homem de Ferro, sou #TeamIronMan (se é que me entendem), vejo muitas pessoas falando em como Anthony Stark só pensa em si mesmo, mas não é bem assim não. Ah! Eu amo o fato de que diferente dos outros super-heróis, Tony conta para todos que é o Homem de Ferro, a cena é simplesmente icônica e não tem como discordar, e se discorda, discorde aí da sua casa (brincadeira, se discorda, conta nos comentários o porquê. Gente isso foi um spoiler?).

Assistam esse filme que é perfeito igual ao Tony Stark, que tem uma trilha sonora MA-RA-VI-LHO-SA e personagens mais maravilhosos ainda. E não esqueçam de me contar nos comentários o que acharam do filme.

Amo vocês.
Um beijo e até a próxima!


TENDÊNCIAS DE MODA PARA ROUBAR DE MONICA GELLER

Friends 23 setembro


Olá galera, tudo bem com vocês? Eu espero que sim! No post de hoje vamos falar sobre 5 tendências de moda, 5 looks incríveis, para usar como inspiração de ninguém mais, ninguém menos que a maravilhosa Monica Geller da série Friends. Geralmente quando falamos sobre moda e Friends, pensamos imediatamente na Rachel, todo mundo sabe que Rachel Green é super estilosa e amamos seus looks, por isso já temos aqui no blog um post todinho para ela, se ainda não viu, corre para conferir!

Veja também: 6 TENDÊNCIA DE MODA PARA ROUBAR DE RACHEL GREEN

Mas a Monica também tem um estilo incrível (inclusive eu acho que meu estilo combina muito com o da Monica), por isso esse post vai ser todinho dela! Sabemos que a moda dos anos 90 está com tudo nos dias de hoje, então se liga hoje teremos algumas dicas para ficar tão estilosa quanto a Monica.  




Vamos começar?

Gola Alta
Blusas de gola alta é ótimo para usar no inverno, mas já imaginou poder usar gola alta mesmo com calor? Nas imagens que selecionei, vemos que a Monica usa bastante, e tem de várias cores, os looks ficam simples, mas mesmo assim deixa os looks mais arrumadinhos.

Jardineira Jeans
Eu amo jardineiras jeans, seja curta ou comprida, acho lindas. Durante o seriado vemos que a Monica usa bastante essa peça, colocando blusas coloridas por baixa para deixar mais divertido ou algo mais neutro. Hoje em dia é super fácil de encontrar jardineiras para comprar, basta encontrar a que melhor lhe agrade.


Camisa
Quer um look mais arrumadinho? Uma camisa é uma ótima escolha. Quer algo mais despojado? Camisa também é a escolha perfeita! Pode ser lisa, com alguma textura, cor neutra, colorida, escolha todinha sua. Seguindo a Monica como inspiração, faz um nozinho na ponta da camisa e fica totalmente descontraído o look.

Sobreposição
Uma camisa estampada por cima de uma blusa lisa, um vestido por cima de uma blusa. São n opções! Basta se jogar, usar da criatividade, se sentir confortável e maravilhosa, e ainda continuar nos lookzinhos bem anos 90.


 Mom Jeans
GENTE! Eu deixei para o final a minha preferida!!!! Vai dizer que não viu pelas redes sociais várias pessoas pirando nessas calças lindas? Acho incrível essa peça e fico tentando entender quando foi que decidiram que era para sair de moda, ainda bem que voltou e as lojas voltaram a vender novamente. A gente pode perceber na serie o quanto a Monica gosta dessa peça já que vemos ela usando bastante e fica maravilhoso, né non? 

Me conta aí nos comentários quais tendências vocês mais gostaram, quais são suas favs! Acho que ficou bem claro o quanto eu amo uma Mom Jeans né?

Um beijo e até a próxima!

A Elite – Kiera Cass

a elite 22 setembro


A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto. America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

Título: A Elite

Autor: Kiera Cass

Editora: Seguinte

Número de Páginas: 354

Ano de Publicação: 2013

Skoob: Adicione

Compre: Amazon




Chegando ao segundo livro da série A Seleção de Kiera Cass, A Elite vem com situações que podem te tirar o fôlego e desejar ler o mais rápido possível para saber o que realmente vai acontecer. Agora contamos com apenas seis garotas que estão “lutando” umas contra as outras para conquistar o coração de Maxon, ou apenas ser a escolhida por questão de poder.

Ainda passando a acompanhar o triangulo amoroso entre America, Maxon e Aspen, e claro, a dúvida incessante de America para decidir qual dos rapazes ela realmente ama e gostaria de ficar. Devo dizer que isso foi um pouco chato no primeiro livro (A Seleção), porém aceitável já que ela veio de um relacionamento super longo e Maxon mostra-se um príncipe incrível. Porém aqui em A Elite a história começa a ficar cansativa em relação aos três e da vontade de dar uns tapas em America.


Veja também: A SELEÇÃO - KIERA CASS

Terminamos A Seleção com a ideia que America finalmente decidiu ficar com Maxon, mas devido acontecimentos terríveis ela começa repensar sobre o assunto e quer realmente voltar atrás, levando assim em consideração que Aspen seria uma escolha melhor para si, por ser algo e alguém que ela já conhece. E isso acaba se tornando quase insuportável, pois ela realmente demonstra gostar dos dois e essa dúvida só incomoda ao leitor. Mas, eu diria que apesar disso, acontece tantas coisas que prende o leitor que vale a pena e aumenta a nossa ansiedade para chegar ao fim do livro.

E se no primeiro livro quase não entendíamos como realmente funcionava Illéa, neste o cenário é completamente diferente. Passamos a entender um pouco mais de como funciona a política da mesma, porque ela se tornou em um sistema de castas e conhecemos um pouco mais sobre o fundador do local, digamos assim. E de certa forma, todas essas coisas acabam determinando muito a escolha de America entre os dois rapazes. E agora mais do que nunca, Illéa sofre diversos ataques dos rebeldes fazendo assim com que a história venha tomar um rumo diferente daquele que é descrito inicialmente.


Posso dizer que assim como no primeiro livro, Kiera conseguiu me prender na história de uma certa forma que não há exatamente como explicar. Me deixou mais curiosa pela continuação e fez com que me apegasse mais aos personagens. Ainda sinto com as histórias, como se estivesse vendo um filme ao invés de estar lendo, em alguns momentos parece que estou vivendo aquilo tudo e é simplesmente incrível!

Eu preciso admitir que em alguns momentos próximo ao final da história eu comecei ficar ansiosa porque achei que iria terminar do jeito que estava encaminhando a história, já estava sentindo o desespero na minha leitura para chegar nas últimas palavras e ver que não ia acabar daquele jeito e realmente não acabou como eu estava esperando e aquilo me deixou feliz e extremamente aliviada. E aguardem porque vamos falar na próxima resenha de livros aqui no blog sobre, A Escolha.


Ficou interessado no livro? Aproveita que na Amazon está sempre rolando desconto em diversos livros!! Compre com o link do blog para nos ajudar... 

CAPITÃ MARVEL

Capitã Marvel 21 setembro

Oizinho! Tudo bem? Espero que sim! No post de hoje vamos falar sobre o primeiro filme solo de uma super-heroína no Universo Marvel (MCU). Estamos falando de Captain Marvel (Capitã Marvel), finalmente depois de 10 anos, Marvel Studios, decidiu ter seu primeiro filme com uma protagonista mulher. Esse é um dos filmes mais recentes da nossa querida Marvel, lançado em 07 de março de 2019, que acabou gerando uma abertura para a nova fase que se inicia pós-Avengers: Endgame (Vingadores: Ultimato).

Sinopse: Em Capitã Marvel, Carol Danvers (Brie Larson) é uma ex-agente da Força Aérea norte-americana, que, sem se lembrar de sua vida na Terra, é recrutada pelos Kree para fazer parte de seu exército de elite. Inimiga declarada dos Skrull, ela acaba voltando ao seu planeta de origem para impedir uma invasão dos metaformos, e assim vai acabar descobrindo a verdade sobre si, com a ajuda do agente Nick Fury (Samuel L. Jackson) e da gata Goose.



Diferente de todos os filmes que já vimos, onde há a inserção de um novo super-herói em uma trama maior, Capitã Marvel não começa contando sua história, não conta de onde ela veio ou como adquiriu seus poderes, na verdade, é muito pelo contrário. Começamos o filme, conhecendo Vers (que a gente já sabe que é a Carol Danvers, aka Capitã Marvel), ela sofre de amnésia, mas vem tendo pesadelos recorrentes envolvendo imagens que se parecem memórias. Enquanto isso, sendo membro da Starforce, Vers vem sendo treinada para controlar suas habilidades por Yon-Rogg (Jude Law), mentor e comandante, e a Inteligência Suprema (Annette Bening) ordena que ela mantenha suas emoções sob controle (eu amo o quão poderosa Danvers é depois de tudo).

Veja também: Capitão América - O primeiro vingador 

Em uma missão para resgatar um agente infiltrado em um grupo de Skrulls (que caso não tenha ficado claro, são metamorfos e inimigos dos Krees – galera da Vers), Vers acabada sendo capturada pelo comandante Talos (Ben Mendelsohn) (guarda esse nome que logo vai aparecer por aqui novamente), e através de memórias da Vers, os levará até a Terra (planeta águaaaaa ), mas adivinha? Ela consegue escapar (fada poderosa) e acaba parando em Los Angeles, já que ela sabe que eles irão até lá e ela quer saber o motivo e detê-los, muito porem, entretanto, sua presença na Terra acaba atraindo a atenção dos agentes da S.H.I.E.L.D.

Enquanto Nick Fury (que aparece bem menos sério do que estamos acostumados nos outros filmes e com dois olhos) e Phil Coulson (Clark Gregg) investigam a presença inusitada da mulher (já que ela está com um lookzineo nada terráqueo) um ataque dos Sruklls acaba interrompendo essa investigação, gerando uma perseguição. Vers atrás dos Sruklls, Fury atrás da Vers. Durante essa perseguição toda, ela consegue recuperar um cristal onde está suas memórias que foram extraídas e Nick consegue matar um Skrull que fingia ser o Phil. Talos se disfarça como Keller (Ben Mendelsohn), chefe do Fury, e manda que ele trabalhe com Vers para monitorá-la (metamorfos não faz lembrar de Supernatural? Me lembra super hehe).


Vers, vem tendo flashbacks de memórias, em locais que ela já esteve, coisa que faz ela ir até um bar, onde se encontrava com a melhor amiga Rambeau (Lashana Lynch), e é aí que ela e Fury acabam se aliando e indo até a instalação do Projeto Pegasus, em uma base da Força Aérea dos Estados Unidos. Lá eles descobrem que Vers foi uma piloto que foi dada como morta em 1989, que estava testando um motor em um jato experimental projetado pela Dra. Wendy Lawson (Annette Bening) – a mulher que aparece nos pesadelos de Vers e que também é a Inteligência Suprema (para cada pessoa, a Inteligência Suprema se parece de forma diferente).

Lembra que Talos estava disfarçado como chefe de Fury? Então, quando eles chegam na base, Nick avisa ao “chefe” onde estão, mas Fury acabada descobrindo que na verdade não é Keller, mas sim Talos (Nick Fury é Nick Fury né mores?), então antes de Vers ser pega, Nick ajuda ela a fugir em um jato de carga junto com Goose, que pertencia a Dra. Lawson. Como no arquivo que Vers encontrou falava sobre Rambeau, eles voam para Louisiana, para conhecer a ex-piloto Maria Rambeau.

Rambeau e Monica (Akira Akbar), filha da Maria, conta que Vers na verdade se chama Carol Danvers (fada com mesmo nome que o meu, mera coincidência? Eu acho que não) e que Carol era muito best friend da Maria e também amiga da Dra. Lawson. No início Danvers não acredita no que elas dizem, mas as coisas fazem sentido.


Muitos plot-twists acontecem (que obviamente não vou contar porque não vai ter graça), vamos descobrir de onde e como veio o poder da Carol (oi Tesseract, lembram desse bebê? Ele ainda vai aparecer bastante) e é isso! Nada mais sairá dos meus dedinhos que estão digitando esse post, porque eu quero que vocês vejam esse filme perfeito que é Capitã Marvel. Falando em plot-twist, esse é o filme com mais plot-twist que eu conheço, nada é o que parece, e o que parece não é.

Eu AMO esse filme, e na minha opinião, preciso ver mais vezes ainda. Não sei se vocês sabem, mas antes de lançar o filme teve muita crítica sobre a Brie e sua atuação, dizendo que ela sorria pouco e a personagem não tinha expressão (isso tudo antes do filme lançar, parabéns para quem conseguiu deduzir isso), mas gostaria de dizer que não é nada disso, Carol Danvers possui expressões de humor quando a cena pede, de ironia, deboche, e todas as outras expressões necessárias para tais cenas (exatamente como qualquer outro ator/atriz).

Assistam esse filme, perfeito que é Capitã Marvel, não se deixem abalar por todas as críticas e opiniões que já viram por aí, e me contem nos comentários o que acharam depois de assistir (porque eu sei que vão ver esse filme, porque vocês são uns anjos), enquanto isso estarei revendo esse bebê que é esse filmezinho.

Amo vocês.
Um beijo e até a próxima!


Se preparem porque logo estarei chegando com Iron Man (Homem de Ferro)“Gênio, bilionário, playboy, filantropo”.


E se você quiser assistir algum dos filmes citados nessa série de posts maravilhosos da Marvel, você pode estar acessando a Amazon Prime, porque todos os filmes estão disponíveis por lá!! ;) Além disso, você se tornando assinante Prime com o nosso link ~~clique aqui~~, vai estar ajudando o blog crescer um pouquinho mais!! 

Postagens Populares

Facebook