12 agosto 2017

Atypical - Original Netflix

Sinopse (retirada): Sam (Keir Gilchrist) é um jovem autista de 18 anos que está em busca de sua própria independência. Nesta jornada, repleta de desafios, mas que rende algumas risadas, ele e sua família aprendem a lidar com as dificuldades da vida e descobrem que o significado de "ser uma pessoa normal" não é tão óbvio assim.

Atypical teve estreia no dia 11 de agosto, na Netflix. A série é ótima, leve e descontraída, mas sem deixar de ser séria também! Como fala na sinopse acima, Sam é um jovem autista de 18 anos que busca a própria independência, mas digamos que não é tão simples assim, a mãe dele é super protetora, no meu ponto de vista, o que posso dizer ser algo bem normal por ela apenas querer o bem do filho, porém também me permito dizer que acaba sendo sufocante a partir de certo momento.


Como no trailer mesmo mostra, Sam esta procurando uma namorada, então essa temporada foi basicamente focado nisso, sabe? Ele tentando entender como funciona essa coisa toda de relacionamentos (que não é muito simples), ele pesquisa sobre o assunto (ele adora pesquisar), mas as dicas não são de muita serventia não hein?! E pede conselhos para amigos e familiares também, e isso acaba sendo bem engraçado porque cada pessoa falar algo diferente para ele.


Eu sou bastante conhecida por gostar das personagens secundarias, não seria muito diferente agora né? Muito amorzinho pela irmã do Sam, Casey! Gostei bastante dessa série por isso também, eles não mostram apenas o Sam, a rotina dele e tal, mas eles também mostram como afeta a vida de todos os outros que vivem com ele.

Bom, enquanto eu amei certas personagens secundárias (cof cof Casey cof cof) fiquei com muita raiva de outras. Sim, estou falando da Elsa, a mãe de Sam! Ok, ela dedicou a vida dela para o filho e “esqueceu” de viver a dela, mas precisava fazer o que fez? (coragem né? tem que ter coragem...)

Enfim, eu indico totalmente essa série por motivos óbvios né mores? As personagens foram muito bem trabalhadas, no meu ponto de vista, a fotografia é ótima, muitas cenas engraçadas, o tema abordado foi muito interessante, dando uma pequena noção para as pessoas em como é conviver com uma pessoa autista, deixando bem claro que isso não torna a pessoa incapaz de ser independente muito pelo contrario mostra que eles podem sim, ser independes, felizes, capazes de viver!

 “Cara, ninguém é normal."
Afinal, o que é ser normal?

Se ainda não assistiu a série, não perde tempo não, bebê! Assista e fique comigo aguardando a próxima temporada! (Carol precisa mais episódios!!!!!) Ah! Não esquece de falar ai nos comentários o que achou dessa primeira temporada ❤


3 comentários:

  1. Eu auxílio um menino, em uma escola, que tem o diagnóstico de autismo,fiz um trabalho na faculdade sobre filhos autistas,então,me interesso muito por filmes e séries que tratam sobre o tema. Muito bom o texto e pretendo assistir a indicação de vocês!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu estou doida pra ver essa série, mas quero terminar a temporada atual que estou vendo pra iniciar algo novo, mas eu vi que é bem curtinha, então talvez eu me alto sabote. Eu tenho um primo autista e outro com um grau mais leve de autismo, acredito eu que seja asperger. Não tenho muito contato com nenhum dos dois, porque eu moro em Osasco e eles moram bem no interior do estado, mas sempre que vou pra lá brinco sempre com os dois, mas não sei muito bem como interagir, sabe? Ambos são bem novos, entre 7 e 12 anos, não tenho certeza. Acho que vou ver nessa semana a série.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. Gostei desse trailler. Gostaria muito de assistir essa série mas tô meio sem tempo esses dias. Quando tiver dou uma olhadinha. Bjs

    www.lecharmefrances.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...